Olhar Brasileiro
Banner 728x90


A Diversidade da Língua Portuguesa!



O Português é uma língua só, mas há diferenças curiosas entre o que se usa em Portugal e o que se usa no Brasil. Abaixo o placar com o resultado e as devidas justificativas do nosso voto desta polêmica, mas divertida disputa.


PORTUGAL

EMPATE

BRASIL

1

Telemóvel

Celular

2

Comboio

Trem

3

Adepto

Torcedor

4

Hospedeira

Aeromoça

5

Sanita

Privada

6

Gelado

Sorvete

7

Portagem

Pedágio

8

Casa de banho

Banheiro

9

Descapotável

Conversível

10

Boléia

Carona

11

Ecrã

Tela

12

Parque

Estacionamento

13

Autocarro

Ônibus

14

Empregado de mesa

Garçom

15

Frigorífico

Geladeira

16

Infantário

Jardim de infância

17

Penso

Curativo

18

Esferovite

Isopor

19

Gasolineiro

Frentista

20

Agrafador

Grampeador

21

Guarda-redes

Goleiro

22

Passadeira

Faixa de pedestre

23

Chávena

´Xícara

24

Café

Lanchonete

25

Montra

Vitrine

26

Paragem

Ponto de ônibus

27

Sumo

Suco

28

Atacadores

Cadarço

29

Cueca

Calcinha


  1. O prefixo "tele" significa "a distância" então o significado de telemóvel é "que se move a distância" o que não faz qualquer sentido. Ainda se fosse fonemóvel, tudo bem. Celular vem do fato da estrutura de comunicação se basear em uma rede em células. Parece que Portugal optou por usar telemóvel por influência do inglês britânico que utiliza o nome mobile "móvel" que faz sentido. O Brasil optou por usar o termo oriundo do inglês americano Celular phone ou simplesmente Cel phone. Ponto para o português brasileiro.

  2. Comboio significa um conjunto de carros, caminhões, vagões, etc. que seguem em fila em uma mesma direção. Faz todo o sentido associar este nome ao meio de transporte a que se refere. Já trem??? Veio da influência inglesa que instalou as primeiras linhas ferroviárias no Brasil. A palavra inglesa train veio do Latim traginare, uma forma do verbo trahere, "puxar, arrastar". Ponto para o português de Portugal. Ressalva: Este foi um voto isento, imparcial e muito difícil para nós. Afinal, como bons mineiros, para nós o termo trem sempre fará todo o sentido. Em Minas Gerais, trem significa qualquer coisa, inclusive trem. Portanto, faz todo o sentido lógico, se é que me entendem. Se a votação fosse português de Portugal e português de Minas Gerais, cravaríamos empate com certeza. Afinal, a lógica do mineiro é perfeita!

  3. Adepto é aquele que é seguidor ou partidário. Logo, aquele que gosta de uma equipe ou esporte e é seu seguidor pode logicamente ser chamado de adepto. Agora, torcedor significa o quê? Será que é uma referência às camisas que são retorcidas durante um jogo tenso? Nem precisa discutir. Golo de Portugal!

  4. Aeromoça faz referência a uma mulher e a voar, lógica perfeita. Já hospedeira significa aquela que recebe como hóspede. Não é tão absurdo, mas a relação não é assim direta. Senão, a moça que trabalha em um restaurante, tecnicamente, também deveria ser hospedeira. Ponto para o termo brasileiro.

  5. O termo Sanita vem de vaso sanitário, perfeito. Privada se refere a uma das situações mais privativas de um ser humano. Neste caso, apesar de um leve favoritismo para o português lusitano, decidimos pelo empate, já que no Brasil o termo vaso sanitário coexiste com privada.

  6. Este foi fácil. Gelado é qualquer coisa que tenha sua temperatura baixa. Usando a mesma lógica do trem acima, gelado perde. Assim como sorvete é uma referência a qualquer ato de sorver. Lógica fraca para os dois. Friamente falando, empate.

  7. Pedágio vem do Latim pedaticum, "direito de passar", perfeito. Portagem se refere ao tributo que se pagava por cargas ou passagem ao entrar as portas de uma cidade antigamente. Empate, sem dúvida.

  8. Casa de banho faz referência ao local do banho, assim como banheiro. O senão é o uso de casa para se referir a um cômodo. Leve favoritismo tupiniquim. Como no item 5 o favoritismo não se converteu em ponto, então, Lavamos as mãos. Empate.

  9. Este foi fácil. Tirar a capota é descapotar, logo um carro descapotável faz todo o sentido. Um carro conversível remete mais a algo como o batmóvel que se converte em moto, avião, míssel, etc. Camões com a razão.

  10. Boleia era a peça de madeira da carruagem onde prendiam os tirantes e sobre a qual ia o cocheiro. Carona era a peça dos arreios constituída por manta de couro costuradas entre si, e que se colocava no dorso da cavalgadura. Origem semelhantes para os dois termos. Empate galopante.

  11. Ecrã e tela, ambas se referem ao local onde se projetam imagens. Sem muita discussão, empate.

  12. Esta foi fácil a favor do português além mar. Parque é o local onde passamos horas de lazer. O termo usado em Portugal deve-se a uma nítida influência do espanhol. Neste caso, estacionamos o ponto no outro lado do Atlântico.

  13. Outra influência da língua de Cervantes. Auto significa "por conta própria - sozinho". Automóvel significa "aquele que se move sozinho", ou seja, sem a ajuda de cavalos. Já autocarro significa o quê? Ônibus vem do latim omnibus que significa "para todos". Sendo o veículo um meio de transporte coletivo, logo há uma lógica em seu uso. Embarcamos na lógica brasileira.

  14. Por falar em influência estrangeira, garçom vem do francês "garoto". Mas nem na França, garçom é usado para designar empregado de mesa, cuja lógica é direta. Ponto servido para o português ibérico.

  15. Frigorífico ou geladeira? Este foi fácil. Há uma relação direta dos dois nomes com a função do objeto. Disputa congelada para os dois.

  16. Jardim de infância? O que tem ali, flores desabrochando? É uma clara influência do termo anglo-germânico kindergarten. Infantário definitivamente faz mais sentido. Portugal leva este ponto brincando.

  17. Penso logo existo. Mas penso que fica difícil associar penso ao curativo que se coloca em um machucado. Ponto doído para o Brasil.

  18. Qual termo é o pior? Esferovite ou isopor? Na dúvida, empate técnico.

  19. Dois nomes horrorosos para um profissional tão solícito. Mas convenhamos, designar aquele que atende em um posto de combustível, ainda que seja álcool, diesel ou gás, gasolineiro faz mais sentido do que frentista. Afinal, mesmo que o funcionário inspecione a "frente" (motor) do carro, ele está ali é para abastecer. Completa o tanque de Portugal com um ponto.

  20. Gosto não se discute. Agrafador e grampeador, ambos são lógicos e se remetem ao objeto que prende as folhas de papel. Porém, os dois nomes são feios de dar dó. Empate!

  21. Goleiro é aquele que gosta de beber todas. Aquele jogador cuja função é defender o gol e impedir que a bola chegue às redes deve ser chamado de guarda-redes. Defendo a equipe do português de Portugal.

  22. Passadeira ou faixa de pedestre. Ambos são termos absolutamente lógicos. Damos passagem para o empate.

  23. Nem vamos procurar a origem dos dois termos. Seja na chávena ou na xícara, cada um bebe seu café no objeto que quiser. Um brinde aos dois.

  24. Café é um líquido maravilhoso que tem que ser tomado com pão de queijo. Nada de influência dos franceses que preferem vinho nos seus "cafés". O lugar de lanchar é a lanchonete e ponto final.

  25. Vitrine vem do francês vitre que por sua vez deriva do latim vitrum que significa vidro. Tão lógico associar a vitrine ao grande vidro que permite a exposição da mercadoria. Já montra vem do, vem do, do... Ponto para versão do português de Machado de Assis.

  26. Paragem, lugar em que se para. Ponto de ônibus, ponto onde o ônibus para. Simples assim. Paramos no empate.

  27. Sumo significa extrato tanto no Brasil quanto em Portugal. É o líquido extraído da fruta sem adição de água. Portanto, se é 100% natural é sumo. Do sumo se faz o suco e do suco o refresco. Naturalmente o ponto vai para o português de Portugal.

  28. O atacador vem do verbo atacar que significa "unir por meio de ataca". A ataca é uma tira de couro, cordão ou fita com que se prende uma coisa à outra, especialmente peça de vestuário. Já o cadarço vem do grego kathartéon, que significava "seda que se deve limpar", isto é, serikón kathartéon que com o tempo assumiu o sentido de "cordão". Ambos os termos estão igualmente amarrados em origens ancestrais. Empate.

  29. Este voto foi parcial, tendencioso e lógico. Calcinha é algo menor que cueca, ou pelo menos deveria ser. Ponto para a estética.

Resultado final:

Português de Portugal: 8
Português do Brasil: 8
Empate: 13

Conclusão:

Ambas as versões do idioma português têm sua lógica própria e suas esquisitices e isto é muito bom e saudável. Na verdade, esta disputa é meramente uma brincadeira, uma provocação. O Português é uma língua única e rica, que apresenta variações mesmo em seus países de origem. Só quem é de Minas para entender as sutilezas de seus termos e que os outros brasileiros são incapazes de compreender em sua plenitude. Da mesma forma, os mineiros nem sempre compreendem as idiossincrasias de outros regionalismos.

Nenhuma forma do Português falado em qualquer parte do mundo é mais ou menos lógica, mais ou menos correta. A linguagem é um organismo vivo e dinâmico. E é esta característica que torna nosso Português um idioma tão fascinante. Viva a variedade de estilos, a diversidade cultural e a pluralidade.

Acompanhe também os vídeos complementares ao OLHAR BRASILEIRO no canal FICOU MAIS FACIL VIAJAR, mande-nos a sua pergunta ou sugestão de assunto para as novas gravações para o e-mail: olharbrasileiro@ficoumaisfacil.com.br e troque experiências no nosso grupo do Facebook: Olhar Brasileiro em Braga - Portugal.

Viaje conosco nesse olhar!